ANJOS: QUEM SÃO? PARA QUE EXISTEM?


Quem são os anjos? Deus criou duas classes de seres pessoais: uma é o gênero humano, a outra são os anjos. A palavra anjo vem do grego anguelós e significa mensageiro, aquele que é enviado. Na Bíblia, Miguel e Gabriel se destacam. O primeiro é, na verdade, chefe dos anjos, significado do termo arcanjo, que acompanha seu nome (Jd 1.9); O segundo é o anjo que assiste diante de Deus e que serve de elo das revelações divinas (Lc 1.19). Há, ainda, os serafins (que permanecem diante do trono servindo e cantando louvores a Deus) e os querubins (que guardam a entrada do paraíso) conforme os textos de Is 6.2, 6 e Gn 3.24. As Escrituras também descrevem os principados, potestades, tronos e domínios que não são diferentes tipos de anjos, mas diferentes classes angelicais. Contudo, não existem apenas estes anjos; eles são numerosos (lembre-se que as legiões romanas eram numericamente iguais, mas em diferentes ocasiões variavam entre 3000 a 6000 legionários) e poderosos (Mt 26.53, Ap 5.11).

Os anjos são agentes sobrenaturais (podem mover-se de um ponto para outro qualquer e até mesmo congregar-se em áreas diminutas no caso dos anjos caídos, Lc 8.30). Eles são seres morais (seguem um padrão de conduta), inteligentes (têm compreensão e percepção das realidades espirituais e humanas) e espirituais (ou seja, não possui corpo físico, embora possam se revelar na forma física humana – Gn 18.2-19.22, Jo 20.10-14, At 12.7-10). É correto afirmar que os anjos não se casam (Mt 22.30) e que não estão sujeitos à morte (Lc 20.35-36). Também é certo afirmar que, assim como Adão e Eva foram postos à prova no Éden, assim também os anjos o foram em algum tempo não revelado na Bíblia, subdividindo a classe angelical em anjos reprovados ou caídos e anjos aprovados ou eleitos. Mas qual será o plano de Deus para os anjos eleitos?

Para que ou por que os anjos existem? Os anjos estão no céu. Ali, em santidade e glória, trabalham e adoram ao Senhor, Rei dos reis e Senhor dos senhores (Mt 18.10, Mt 22.30, Ap 5.11, Sl 103.20-21, Sl 148.2). Mas os anjos foram criados apenas para trabalhar e adorar ao Senhor? A resposta é não. Os anjos possuem também o ministério de prestar serviço aos cristãos, à Igreja, por ordem do Senhor (Hb 1.14, I Co 10.11). Pensemos na divisão colocada no parágrafo anterior... Os anjos eleitos servem a Deus e à Igreja; os anjos reprovados ou caídos servem ao diabo para “destruir” à Igreja. Neste sentido, os anjos eleitos existem para guardar os crentes, tanto grandes como pequenos (Sl 34.7, I Pe 1.12, Mt 18.10) o que não implica na crença de que temos um anjo da guarda conforme a filosofia astral, mas sim que os anjos, e principalmente, o Anjo do Senhor, está pronto a nos socorrer sobre a ordem de Deus. Até mesmo na morte dos cristãos os anjos possuem atos de um belo ministério recebido por Deus (Lc 16.22).

Talvez você pergunte: quem é maior? Anjos ou homens, no tocante a instrução espiritual? Resposta: está implícito nas Escrituras que os anjos possuem uma maior instrução sobre as coisas espirituais do que os humanos. É por isso que não devemos subestimar o inimigo de nossas almas, o anjo caído, Satanás. Contudo sempre prevalecerá o ensinamento bíblico: da parte dos anjos, dos homens e de qualquer outra criatura, a Deus são devidos todo culto, serviço e obediência, que ele houve por bem requerer deles.

Não se esqueça: há uma distinção óbvia e profunda entre os anjos comuns e o chamado Anjo do Senhor ou Anjo da Aliança.

Rev. Ângelo Vieira da Silva

Leia mais sobre anjos aqui no Blog Regulae Fidei, clicando aqui.

2 comentários

Comente essa postagem aqui:
EmoticonEmoticon